Álcool: como saber se a pessoa tem problemas com bebida

Socialmente aceito e comercializado em larga escala, o álcool é uma das substâncias psicoativas que causam mais problemas de saúde pública no mundo. De fato, a sociedade não considera um problema beber um pouco e até normaliza quando algumas pessoas passam dos limites às vezes. Mas como reconhecer o momento em que a pessoa deixa de beber socialmente ou dentro do aceitável e precisa de ajuda para se tratar? É o que veremos neste artigo.

Uma cervejinha durante aquele samba com feijoada, aquele vinho delicioso em um jantar a dois, uma dose de uísque depois de um dia de trabalho intenso ou degustar aquela cachacinha, para quem é amante da bebida genuinamente brasileira. Tudo isso é aceitável, desde que a pessoa, como diz o bordão da publicidade, “beba com moderação”.

Leia Também: Causas do alcoolismo e Localizando os Sinais Ocultos do Alcoolismo

 

Porém – e é aí que está o problema – muitas pessoas acabam encarando sua relação com a bebida de uma outra forma e se tornando dependente dela, o que pode se tornar um problema que, além da estigmatização, pode acarretar em consequências graves, que vão desde doenças físicas, psicológicas, até a morte.

Antes de chegar a este nível, é possível tomar medidas para que o dependente de álcool seja reabilitado. Para isso, é preciso reconhecer sinais que veremos agora:

Consumindo álcool: Aumento do consumo

Dificilmente alguém que começa a beber se torna dependente de álcool logo de cara. O aumento do consumo pode ocorrer aos poucos, de uma para duas doses, de três para quatro e por aí vai, levando o alcoólatras a desenvolver tolerância, buscando sempre mais.

Consumindo álcool: Aumento da frequência

A medida que a pessoa começa a beber mais, começa também a aumentar a frequência, de uma vez a duas por semana, até o momento em que o consumo seja diário ou mesmo várias vezes durante o dia.

Beber em horários não convencionais

Quando se aumenta a frequência, a pessoa com problemas com álcool começa a beber em horários não convencionais, como o café da manhã. Muitos alcoólatras chegam ao ponto de trocar refeições por álcool, o que torna a situação ainda mais perigosa.

Trocar compromissos pela bebida

Trabalho, família, amigos, compromissos sociais. Quando a pessoa tem problemas com álcool, começa a trocar estas relações com a bebida, chegando atrasado para o que havia se comprometido ou mesmo faltando do trabalho, da faculdade, escola, chegando em casa tarde sempre. Por vergonha ou por medo de ser repreendida, a pessoa recorre à mentira, como dizer que passou mal, está doente, e por isso não pode ir trabalhar.

Divertir-se apenas com álcool

Geralmente, a pessoa com problemas com álcool costuma recusar programas que não envolvam a bebida, deixando amigos que não bebem, usando o álcool como único motivo para socializar.

Tornar tudo motivo para beber

Se está feliz, comemora bebendo; se está mal, recorre à bebida para melhorar; se está estressado, é a bebida quem alivia. Se para qualquer problema, o álcool é a solução, é melhor ficar alerta.

Sinais demonstrados pelo corpo

Irritação, tremor, inquietude demasiada, tudo isso pode revelar que o corpo da pessoa está falando, pedindo mais álcool. Claro, se a pessoa bebe muito, fatalmente outro sinal demonstrado pelo corpo será o hálito de bebida constante.

Perder o limite com frequência

Quem tem problemas com bebida perde a linha muito fácil e com muita frequência, acarretando problemas como confusões, brigas em casa ou mesmo coma alcoólicos. Infelizmente, cada vez mais jovens estão passando por isso.

Beber sem se importar com as consequências

Dentre as principais consequências, podemos destacar as de longo prazo, como desenvolver doenças crônicas ou a dependência do álcool, até as de curto prazo, como acidentes de trânsitos causados pelo abuso da bebida.

E o que fazer quando a pessoa apresenta vários sinais de que tem problemas com álcool? Como já informamos em conteúdos aqui no site (link para conteúdos sobre tratamento), quando a pessoa tem problema com álcool, o único caminho é o tratamento. A clínica de recuperação Saúde Premium, por exemplo, oferece os tratamentos mais adequados para alcoólatras, sejam homens ou mulheres. Problemas com álcool na família? Fale com a gente.